Biografia de Thich Nhat Hanh

THICH NHAT HANH, chamado carinhosamente por todos de Thây, nasceu no Vietnã do Centro em 1926. Aos 16 anos iniciou sua vida religiosa na tradição zen budista Thien Lam-Te, ou Rinzai (no Japão), que surgiu no sec. III no Vietnam. Poeta e ativista pela paz, trabalhou em sua juventude para que o budismo vivesse em harmonia, reconciliação e fraternidade com a sociedade vietnamita.

Durante a guerra no Vietnam renunciou ao isolamento monástico para ajudar ativamente o seu povo e, desde então, tem sempre dado a prática religiosa um empenho social e político pela paz.

Mestre zen, é monge há mais de 40 anos. Fundou no Vietnã a School of Youth for Social Service, uma organização para reconstruir os lugarejos destruídos e para reinstalar as milhares de pessoas que fugiram da guerra. Também fundou a Van Hanh Buddhist University, a La Boi Press e a Tiep Hien Order of lnterbeing.

No ano de 1964, de retorno de uma viagem de estudo aos Estados Unidos onde durante dois anos fez um curso de Religiões Comparadas na Universidade de Princeton, participou no Vietnam da criação de um dos mais significativos movimentos de resistência sem-violência do século XX. Participou junto com um grupo de professores e estudantes universitários vietnamitas da fundação da Escola de Jovens para Serviço Social (réplica do modelo americano do “Pequeno Corpo de Paz”): grupo de leigos e religiosos que se empenharam na campanha de criar escolas, hospitais e, mais tarde, na reconstrução das aldeias bombardeadas, sofrendo ataques de ambos contendores: comunistas (Vietnam do Norte) e não-comunistas (Vietnam do Sul). Fundou também durante a guerra, em 1964, na Universidade Budista Van Hanh, a Ordem Tiep Hien, (Ordem Interser), que deriva da Escola Zen Budista de Lin Chi, e está na 42ª geração dessa escola. Devido ao seu empenho em terminar com a violência que afligia seu povo, Thich Nhat Hanh foi impedido de retornar ao seu país pelos contendores.

Em 1966, Thich Nhat Hanh desembarcou nos Estados Unidos para fazer um ciclo de palestras como porta voz do povo vietnamita aos líderes militares americanos, advogados, líderes religiosos e ativistas sociais. No ano de l967, devido ao seu imenso esforço e pregação sem violência, pela reconciliação entre o Vietnam do Norte e o do Sul, ele foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz por Martin Luther King, Jr.

Em 1969, Thich Nhat Hanh chefiou a Delegação Budista Vietnamita da Paz na Conferência de Paz em Paris e permaneceu na França até que os acordos fossem assinados em 1973. Após a Assinatura do Acordo de Paz, quando tentou retornar ao país, não mais foi permitido seu ingresso no Vietnam, e até hoje ele vive em exílio na França, onde continua a servir a seu povo através da organização de esforço de salvação dos povos dos barcos no Golfo do Sião (Tailândia). Os governos da Tailândia e de Singapura logo impediram este corajoso projeto.

Em 1982, tendo como colaboradora a monja Chân Không, sua colega de muitos anos, fundou Plum Village, uma comunidade budista para monges e monjas, situada próxima a cidade de Bordeaux, no sudeste da França, onde ensina a “Arte de Viver em Plena Consciência”. Em seus retiros participam a cada ano milhares de pessoas, procedentes de todas as partes do mundo. Plum Village não é somente um refúgio para aqueles que buscam paz interior através de práticas de plena consciência; é também um “um lar fora de seu lar” para muitos expatriados vietnamitas, onde eles podem visitar e experimentar muitos elementos de sua tradicional cultura. Ainda hoje Thich Nhat Hanh continua a escrever, ensinar e fazer palestras. É autor de inúmeros livros sobre meditação, cura e transformação, e também inúmeros poemas. Ele dirige retiros em vários lugares do mundo, e também workshops de cura para veteranos da guerra do Vietnam. Thay, como seus estudantes carinhosamente o chamam, viaja regularmente para os E. U. onde continua ensinar budismo engajado, responsabilidade social e dissolução da violência através da prática do viver consciente.

Em 1987 veio ao Brasil, visitando as cidades do Rio de Janeiro e Belo Horizonte onde conduziu retiros e pronunciou palestras, originando o livro editado pelo Instituto Solaris, Respirando e Sorrindo.

Em 1997 foram estabelecidos em Vermont (E.U.) o Maple Forest Monastery e o Green Mountain Dharma Center como centros dessa tradição na América. Mais recentemente foi criado também na Califórnia o Deer Park Monastery.

Embora a luta pela reconciliação no Vietnam tenha significado para ele ter que renunciar a sua pátria, ele conquistou inúmeras honrarias ao redor do mundo.

Thich Nhat Hanh tem transmitido o budismo tanto a noviços quanto a leigos, não só no Vietnã, seu país, e no seu exílio na França, como também nos diferentes países em que, como figura de proa, é chamado a comparecer nas conferências de paz.

É autor de numerosas obras, todas vazadas em estilo simples e profundamente perceptivo, características fundamentais de um mestre zen.

Procura mostrar o que é a meditação dirigida à compreensão. Para ele, compreender não é obra do pensamento que reflete, e sim da contemplação consciente que percebe e intui. Com seu estilo simples, profundo e compassivo, Nhat Hanh utiliza elementos da psicologia budista, da epistemologia e da fisica contemporânea, servindo-se de muitas historietas para acompanhar o leitor em sua Jornada da atenção consciente para o insight.

Posted in Uncategorized.